Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a complexidade das falácias

a complexidade das falácias

Drops of Jupiter

Estou sentada nesta secretária, com um documento Word em branco à minha frente.

Depois de quase três meses de ausência procuro as melhores palavras para descrever como me sinto neste momento, contudo, nenhuma delas parece ser suficientemente perfeita para ter o privilégio de preencher esta folha em branco.

Os últimos meses têm sido desgastantes porque o futuro se apresenta uma incógnita. Sinto uma espécie de nó a instalar-se no estômago e que me tem acompanhado todos os dias para todo o lado. Ando stressada, cansada e receosa. Daqui a um mês poderá iniciar-se a etapa da minha vida que eu tanto ansiei e agora que ela se encontra tão próxima sinto algum medo.

Passei o último ano a ansiar por uma mudança determinante na minha vida e a universidade parece-me a minha única via para essa mudança. Preciso de quebrar esta rotina mortificante, de alargar os meus horizontes e conhecer pessoas diferentes, preciso de sair do meu perímetro de segurança.

No entanto, apesar de tanto ansiar por tudo isto, tenho medo de estar a colocar demasiadas expectativas. Conheço muitas pessoas que mudaram radicalmente desde que foram para a faculdade e outras que seguiram a sua vida exactamente da mesma maneira de antigamente.

Sei que não me sinto bem neste momento. Não por nenhum motivo em especial porque para ser sincera a minha vida pode não ser a mais simples de todas mas também não é a mais complicada. Sinto apenas necessidade de mudar porque não consigo evoluir presa a estes lugares, a estas pessoas, a estes momentos.

Preciso de me orgulhar das minhas escolhas e tentar construir um futuro por mim própria. Não ligo muito a filosofias baratas, quero simplesmente ser feliz com pequenas coisas e pequenos momentos.

Por isso mesmo retirei alguns posts antigos do blog. Preciso mesmo de sentir que estou a mudar e por isso alguns textos deixaram de fazer sentido para mim.

2 comentários

Comentar post