Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a complexidade das falácias

a complexidade das falácias

leituras

Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro

indiferentemente a minha autobiografia sem factos, a 

minha história sem vida. São as minhas Confissões, e, se

nelas nada digo, é que nada tenho que dizer.

 

Trecho 12 em Livro do Desassossego de Bernardo Soares.

 

Hoje brindo-vos com um trecho do Livro do Desassossego. Já tinha ouvido falar desta obra nas minhas aulas de Português no secundário, mais precisamente quando começámos a estudar Fernando Pessoa. Infelizmente o livro não faz parte do programa da disciplina mas como amante acérrima da literatura portuguesa e eterna apreciadora da escrita pessoana decidi pesquisar um pouco e ler alguns excertos. Apaixonei-me. Entretanto, como vivemos tempos de contenção monetária, a T. ofereceu-se para me emprestar o livro. E aqui estou eu, a deliciar-me com esta escrita fantástica e enigmática, construída a partir das mil reflexões complexas de Pessoa, e que não deixa de ser pesada. Quando terminar de ler vou escrever uma crítica literária sobre a obra para que todos fiquem a conhecer um pouco mais da vida heteronímica de Bernardo Soares e quem sabe, proporcionar bons momentos de leitura a outra pessoa desconhecida.

Este excerto que transcrevi pode bem ser um título provável para este blog. Uma autobiografia sem factos.

 

Saudações literárias,

Mia.

 

3 comentários

Comentar post